Fórum Social Mundial 2013 19 a 23 de janeiro 2016
A- A+ A- A+    A A A A    ?

Mudanças e perspectivas da cidade em destaque no Fórum Social

Representantes da prefeitura fizeram avaliação crítica do período21/01/2016

Foto: Maia Rubin

 As conquistas dos últimos 15 anos e os desafios para o futuro da cidade foram debatidos na manhã desta quinta-feira, 21, no Fórum Social Mundial (FSM) 15 anos. Representantes da Prefeitura de Porto Alegre estiveram no Parque da Redenção para uma avaliação crítica do período, especialmente sob a perspectiva da gestão pública.

Com o tema Uma Cidade em Perspectiva: 15 anos de FSM e 15 anos de Porto Alegre, participaram do painel o vice-prefeito Sebastião Melo, o secretário de Governança Local, Cezar Busatto, o secretário-adjunto de Governança Local, Carlos Siegle de Souza, a secretária de Planejamento Estratégico e Orçamento, Izabel Matte, o secretário de Gestão, Urbano Schmitt, e o secretário de Urbanismo, Valter Nagelstein.

Avanços – Questões que estavam na pauta da cidade em 2004 foram destacadas por Busatto no início do debate. A continuidade de políticas como o Orçamento Participativo e o Fórum Social Mundial, a criação de redes de proteção para crianças e a ampliação de equipes de Saúde da Família foram alguns dos exemplos citados de avanços construídos no período. “O diálogo, o respeito às diferenças e o envolvimento de todos no trabalho é benéfico para a cidade. Podemos dizer com orgulho que nos últimos 15 anos o ambiente político se pluralizou. Nós temos razões para dizer que a cidade está em pleno processo de mudança para melhor”, afirmou Busatto.

A gestão participativa foi levantada pelo secretário-adjunto de Governança, Carlos Siegle de Souza, como um dos diferenciais importantes de Porto Alegre. A ampliação no número de Centros Administrativos Regionais nos últimos 15 anos, de 12 para 17, os recordes seguidos de público no Orçamento Participativo e o alto número de demandas em execução na cidade em comparação com outros locais que adotaram o sistema foram os pontos altos da fala do secretário. “Tivemos um aprimoramento no acompanhamento das ações do OP nos últimos anos, com um maior controle e informação sobre a execução”, comentou Souza.

Os ganhos obtidos com a implantação do novo modelo de gestão da cidade, implantado a partir de 2005, foram ressaltados pela secretária Izabel Matte. A recuperação da capacidade financeira do município após anos seguidos de déficit, mas também a mudança de processos internos para aprimorar a qualidade dos investimentos estão entre os avanços na área. As conquistas em transparência e no rompimento da setorialidade das ações também foram relatadas. “Tivemos um avanço imenso em 11 anos. Reconhecemos que ainda não chegamos lá, mas estamos a passos largos para chegar”, disse.

Planejamento – O vice-prefeito Sebastião Melo fez uma avaliação dos serviços na Capital. Um planejamento adequado para a cidade é essencial para a melhoria em questões como mobilidade, limpeza, drenagem, saúde, abastecimento, educação e saúde. “Governo precisa ter gerenciamento. Os que têm são os que efetivamente melhoram a vida das pessoas”, afirmou.

A longa maturação das obras de infraestrutura e seu impacto social estiveram na apresentação do secretário de Gestão, Urbano Schmitt. O caso da Avenida Tronco, que afetou cerca de 1250 famílias, foi um dos exemplos. “São processos de longa maturação, que mudam a rotina das pessoas, mas que ao final geram um grande benefício para a cidade”, explicou.

O secretário de Urbanismo, Valter Nagelstein, encerrou o painel da manhã, ressaltando as conquistas da cidade nos últimos anos, como a recriação da zona rural e o Conselho do Plano Diretor, além de questões de regularização fundiária. O projeto de um concurso de ideias para serem implementadas em Porto Alegre até 2050, realizado em parceria com as universidades, foi outro ponto alto da apresentação. “Provocaremos a sociedade a trazer ideias, para pensarmos e incorporarmos as sugestões.”

FSM 15 anos – A edição comemorativa do Fórum Social Mundial marca os 15 anos do primeiro encontro, realizado em Porto Alegre em 2001. Os debates desta edição contarão com a participação de nomes como o do sociólogo português Boaventura de Sousa Santos e do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Parque Farroupilha (Redenção), Auditório Araújo Vianna, Câmara de Vereadores, Assembleia Legislativa, Largo Zumbi dos Palmares e o Parque Harmonia, sede do Acampamento da Juventude, são os principais espaços das discussões.

A Prefeitura Municipal de Porto Alegre, como uma das organizadoras do evento, disponibilizou cerca de R$ 1 milhão para a instalação das estruturas nos principais territórios do Fórum. Os órgãos da prefeitura contam com três estruturas fixas no evento: dois estandes no Parque da Redenção, um da prefeitura e outro do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), além de um estande do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) no Largo Zumbi dos Palmares.



              














Página 1 | 2 || Próxima

FÓRUM SOCIAL MUNDIAL |  PROGRAMAÇÃOSOBRE PORTO ALEGRE